Itaquaquecetuba

Muito palmeirense roxo (ou verde) não sabe quem foi Ítalo Adami e de sua importância para a história do clube.

Em 1942 o mundo estava em guerra. As forças do Eixo (Alemanha, Itália e Japão) enfrentavam os Aliados – nações lideradas pelos Estados Unidos e Grã-Bretanha.

No Brasil a maioria da população era a favor da causa aliada, e por isso surgiu um certo preconceito contra alemães, japoneses e italianos. Um caso que ilustra bem esse clima é o que obrigou o Palestra Itália a mudar de nome. Assim, em setembro de 1942, a diretoria do Palestra mudou (a contragosto) o nome do clube para Sociedade Esportiva Palmeiras. O curioso é que o presidente do clube na época não era do Brás, da Mooca, ou de outro reduto italiano da Paulicéia - era, sim, de Itaquaquecetuba: Ítalo Adami. Grande industrial da área têxtil, proprietário da tecelagem “Clelia” (Cotonifica Lanifica Ítalo Adami), dono de uma área enorme hoje ocupada pelo bairro do Morro Branco, Ítalo foi também o responsável pela construção do Campo do Brasil, atual Estádio Ildeu Silvestre do Carmo e da Igreja do Padre Eustáquio. 

Itaquaquecetuba significa “reunião de taquaras que cortam”, e é formado pela composição de takûara (taquara, taboca), kysé (faca) e tyba (reunião, abundância). O nome parece referir-se a um imenso taquaral que existia na aldeia, no tempo de sua fundação, margeando o Rio Tietê.
 

População total: 321.854

Densidade demográfica: 3.878,7 habitantes por km²
Área do município: 83 km²
 

É um importante pólo industrial, principalmente metalúrgico, desenvolvido graças à proximidade com a Rodovia Ayrton Senna da Silva e a grande oferta de mão de obra.
Itaquaquecetuba destaca-se, também, no Cinturão Verde da Grande São Paulo, com o cultivo de hortaliças, frutas e legumes diversos.
 

História

 

Apesar da colonização antiga, ainda dos tempos de José de Anchieta, a formação do núcleo urbano de Itaquaquecetuba é recente. Foram séculos de desentendimentos entre jesuítas e donatários da região, até que em 1910 os padres responsáveis pela administração da Igreja local venderam suas terras para José Monteiro Diogo, João Augusto de Miranda, Joaquim Pedro Fagundes, Cândido Alves, Benedito Rodrigues de Godoy e Carlos Alexandrino de Morais. A princípio, a agricultura era voltada para subsistência, mas com a chegada da estação ferroviária em 1925, os parâmetros mudaram e as atividades econômicas foram redirecionadas para as grandes olarias da região. Itaquaquecetuba tornou-se município em 1953.

 

Turismo

 

Se você conhece alguma atração turística de sua cidade, poste um comentário agora mesmo. Publicaremos com prazer.

 

 

Comentários

Estamos aguardando seus comentários. Participe! É super fácil.

telma a kacinskas (08/08/2016)

interessante

Deixe seu comentário:

Nome:
Idade:
E-mail:
Escola:
Mensagem:
EDP Bandeirante participa do Aniversário de Pindamonhangaba LEIA MAIS
Unidade Móvel da EDP participa da SIPATMA 2013 na Panasonic LEIA MAIS
Unidade Móvel de Ensino chega à Pindamonhangaba LEIA MAIS
EDP Bandeirante participa de evento em São José dos Campos LEIA MAIS
EDP Bandeirante conclui Cursos de Capacitação em Guarulhos LEIA MAIS
Projeto “Boa Energia nas Escolas” em Caçapava e Pindamonhangaba LEIA MAIS
EDP Bandeirante conclui Reuniões de Sensibilização em Pindamonhangaba LEIA MAIS
EDP Bandeirante realiza Cursos de Capacitação em Tremembé LEIA MAIS
Taubaté recebe o Projeto “Boa Energia nas Escolas” LEIA MAIS
Unidade Móvel de Ensino chega à Cachoeira Paulista LEIA MAIS